Abertas as inscrições para programas privados e gratuitos de empreendedorismo do Brasil

0
139
Patrocinado pela Aegea Saneamento e pela Águas de Camboriú e Águas de Penha o programa vai beneficiar cerca de 14 mil pessoas entre microempreendedores, pequenos produtores e jovens a partir de 15 anos que queiram abrir um negócio
Em maio, mês em que se comemora o Dia do Trabalho, as cidades de Camboriú e Penha em Santa Catarina, Campo Grande (MS), Barra do Garça (MT) Cabo Frio (RJ), Holambra (SP), e Manaus (AM) receberão o programa Negócio Cultural, com oficinas gratuitas que vão capacitar os microempreendedores locais, além de jovens que queiram entrar para mercado, sobre os principais aspectos que vão ajudar no crescimento da empresa e ampliar a geração de renda.
O programa Negócio Cultural é um dos maiores programas privados gratuitos de todo o Brasil e vai impactar, diretamente, cerca de 14 mil pessoas. Trata-se de uma ação com apoio da Secretaria Especial da Cultura, patrocinada pela Aegea Saneamento por meio do Instituto Aegea, e pela Águas de Penha que integra o Grupo Aegea, e realizada pela Ecotransforma Produções NTICS Projetos.
“Trabalhamos sempre para entregar os melhores serviços e entendemos que o nosso papel é manter a sustentabilidade dos negócios, estimulando o desenvolvimento equilibrado, constante, promovendo o desenvolvimento dos municípios onde estamos presentes além de atuar para levar mais oportunidade e inclusão social à população”, diz Reginalva Mureb, presidente das concessionárias Águas de Camboriú e Águas de Penha. 
Somam, para isso, o planejamento a médio e longo prazo, um arrojado plano de investimentos, a educação de forma contínua e a parceria com a sociedade”, completa Reginalva.
Além disso, ter um negócio sustentável já não é uma preocupação exclusiva das grandes corporações. Empresas menores e até microempreendedores terão que adaptar os seus negócios para a urgência desse tema, se quiserem crescer e principalmente, deixar um legado que impacte toda a comunidade.
“Há 20 anos temos trabalhado com foco no desenvolvimento sustentável com soluções inovadoras e esse projeto é um grande exemplo de como através do conhecimento é possível mudar a realidade local e gerar um crescimento em espiral que, aos poucos, vai transformando o país e o mundo”, diz Ana Carolina Xavier, Diretora de Inovação e ESG da NTICS Projetos.
Na primeira fase, os participantes passarão por sete oficinas que serão transmitidas em ambiente digital e darão uma visão completa sobre áreas primordiais de crescimento e aperfeiçoamento profissional.
A primeira tem foco em Sustentabilidade e como aplicar essas habilidades, independentemente do tamanho do negócio. Depois, todos os participantes passarão por um Diagnóstico 360º para desenvolver uma visão sistêmica com os papéis e responsabilidades de cada um. Os passos seguintes são oficinas sobre Gestão Financeira, Vendas, Marketing, Recursos Humanos e para finalizar, elaborar um Planejamento Estratégico.
Para os jovens empreendedores que ainda não possuem um negócio, a trilha de conhecimento vai abordar, ainda: Plano de Negócio e Empreendedorismo.
Após o término das oficinas, todos os participantes terão acompanhamento e mentorias gratuitos que vão auxiliar na aplicação de todo o conteúdo adquirido, além de certificado de conclusão do curso de 40h.
O programa Negócio Cultural irá trabalhar quatro dos 17 ODS (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável), que são: Trabalho decente e crescimento econômico (8), Indústria, inovação e infraestrutura (9), Redução das desigualdades (10) e Consumo e produção responsáveis (12).
As inscrições serão feitas através pelo site https://negociocultural.com.br e podem participar microempreendedores locais, pequenos produtores e jovens a partir de 15 anos que queiram abrir um negócio para geração de renda ou otimizar um negócio já existente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui