Mercado imobiliário altamente aquecido atrai novas empresas para a região da Costa Esmeralda  

0
100

Investimentos como o da D’Marcolin Móveis geram novos empregos e elevam o padrão de qualidade de fornecedores do setor

A alta crescente do mercado imobiliário no litoral de Santa Catarina tem ajudado a atrair novas empresas do setor para a região da Costa Esmeralda. A variação positiva de 24,10% no valor médio do metro quadrado residencial para venda nos últimos 12 meses, segundo dados do Índice FipeZap, desenvolvido pela Fipe e Portal ZAP, mostra um segmento altamente aquecido e explica parte do movimento econômico que tem feito a região ser atrativa para diferentes tipos de empresas. É a maior variação positiva do país, segundo o levantamento.

Uma das marcas que acaba de ampliar atuação na região é a D’Marcolin Móveis Sob Medida. Com matriz em Curitiba, no Paraná, a empresa decidiu inaugurar showroom exclusivo em Balneário Perequê, no município de Porto Belo, ao identificar a carência de fornecedores de movelaria de alto padrão para atender o mercado crescente da região. Atuando há 5 anos em Santa Catarina, a marca percebeu que até mesmo o cliente do Paraná passou a investir mais no imóvel de praia do litoral catarinense do que na residência oficial na capital.

Segundo a sócia-proprietária da D’Marcolin, Elenir de Andrade Cruz, a empresa teve um salto de crescimento de 65% desde que passou a atuar junto ao mercado da Costa Esmeralda. Filha de marceneiro, a empresária tornou a empresa familiar em um negócio que atende diferentes nichos de mercados no setor imobiliário. No showroom, apresenta desde projetos de móveis sob medida até peças de apoio como mesas, estofados, cristaleiras, tapetes e peças decorativas.  “Assumimos projetos completos de apartamentos do zero e entregamos prontinho para morar, com café da manhã na mesa”, conta Elenir.

Uma filial da fábrica de Curitiba será instalada até o final do ano em Porto Belo, com a geração de cerca de 20 empregos diretos. O bom momento do litoral catarinense, segundo a empresária, traz uma expectativa de crescimento de 50% para a empresa nos próximos dois anos. “É aqui que a economia está crescendo de forma mais evidente, o que traz oportunidades para diferentes tipos de negócios”, pontua.

Reflexo da alta do mercado

A construção civil nas cidades de Itapema, Porto Belo e Bombinhas também registrou aumento de cerca de 170% no saldo de empregos formais no primeiro semestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2020. De janeiro a junho, as três cidades contrataram, juntas, 4.790 pessoas e demitiram 3.281, gerando um saldo positivo de 1.509 vagas. No primeiro semestre de 2020, os números apontam para somatória de 2.699 contratações e 2.148 demissões, totalizando saldo de 551 vagas, segundo dados do Observatório da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon) Costa Esmeralda, Rodrigo Passos Silva, explica que os números refletem a realidade vivenciada pelo setor na região. “O aumento no número de contratações é um dos principais indicadores que revelam um mercado aquecido. A constante valorização do metro quadrado em Itapema também aponta para a alta procura por imóveis na cidade. Nosso segmento segue aquecido, gerando emprego, negócios, renda e divisas”, finaliza Passos Silva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui