Zeca Dirceu é absolvido de inquérito por falta de provas

0
132

A Justiça Eleitoral da 2ª Zona Eleitoral de Curitiba decidiu na quinta-feira (8), pelo arquivamento do Inquérito Policial instaurado contra do deputado federal, Zeca Dirceu (PT-PR), por falta de elementos mínimos que provassem qualquer ligação do parlamentar com o recebimento de doações ilegais durante as campanhas de 2010 e 2014.

Inicialmente, o inquérito tramitou no Supremo Tribunal Federal (STF), em razão do termo de colaboração entre o MPF e Fernando Luiz Ayres Cunha, ex-presidente da Odebrecht Ambiental, que havia acusado diversas personalidades políticas de terem recebido doações ilegais da empresa durante as campanhas eleitorais, incluindo o deputado Zeca Dirceu. O STF, no entanto, mesmo sem encontrar indícios de qualquer crime por parte do parlamentar, decidiu enviar o processo para a Justiça Eleitoral.

As alegações, contudo, nunca foram provadas.

Após investigações detalhadas, feitas pela Polícia Federal, foi concluído que não houve crime e que não existem elementos para a conduta criminosa. O Ministério Público Eleitoral também reconheceu a inexistência de indícios mínimos que confirmassem a versão do ex-presidente da Odebrecht Ambiental.

Assim, a Justiça Eleitoral reconheceu que após “inúmeras diligências realizadas pela autoridade policial na tentativa de descobrir a verdade dos fatos” e que por “ausência de materialidade”, como constam na decisão, foi determinado o arquivamento do Inquérito.

O deputado federal, Zeca Dirceu, recebeu a notícia com alegria e a sensação de que a verdadeira justiça foi feita. “Desde 2005, o Ministério Público e a Polícia Federal já reviraram a minha vida do avesso em várias investigações. Fico feliz em ver que mais uma vez nem provas ou sequer indícios foram encontrados ao meu respeito”, afirmou o parlamentar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui