Sobe para 48 o número de mortes por coronavírus em Balneário Piçarras

0
366

O boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde confirmou duas mortes e 15 novos casos de coronavírus nesta quarta-feira (16). O resultado é baseado dos testes da Central de Covid-19 do município e do Laboratório Central do Estado (Lacen), de Florianópolis.

As duas vítimas fatais são do sexo feminino. Uma delas tinha 57 anos e morava no Bairro Itacolomi. Ela sofria de hipertensão arterial e morreu no Centro de Triagem da Covid. A outra vítima de 63 anos morava no Bairro Nossa Senhora da Conceição, sofria de obesidade e morreu no Hospital Marieta Konder Bonhausen, em Itajaí. Com esses casos, sobe para 48 o número de mortes pela Covid 19.

Ainda de acordo com o boletim epidemiológico, os casos de alta subiram para 4538 – 16 a mais em relação aos dados anteriores. A Secretaria de Saúde informou ainda que há 48 pacientes em análise, aguardando resultado dos testes da Central de Covid-19 e do Laboratório Central do Estado (Lacen), de Florianópolis, e outros 130 estão sendo monitorados e cumprem isolamento social. Até o momento, foram descartados 10717 suspeitos.

Os 15 novos contaminados residem nos bairros Santo Antônio, Nossa Senhora da Paz, Nossa Senhora da Conceição e Itacolomi. Entre os novos casos, 11 são mulheres e 4 são homens.

VACINÔMETRO
Balneário Piçarras recebeu 11560 doses da vacina contra o coronavírus e imunizou 8344 pessoas com a primeira dose e outras 2965 com a segunda.

ORIENTAÇÕES
O município conta com três centros de triagem para síndromes gripais. Nos Bairros Itacolomi e Lagoa, o atendimento é direcionado para pacientes com sintomas leves e funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Já o Centro de Triagem Central em anexo ao Pronto Atendimento 24h funciona com atendimento voltado a pacientes com sintomas moderados a graves.

A Secretaria Municipal de Saúde lembra ainda que o isolamento social, além do uso de máscara facial e higienização com álcool gel, neste momento grave da Pandemia, continuam sendo as melhores medidas contra a proliferação da doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui